• Blog do HRAC Centrinho-USP

    Este é o Blog oficial do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da Universidade de São Paulo (USP), mantido pela Assessoria de Imprensa da instituição.
  • Na mídia‬:

  • TV TEM: Reportagem especial mostra principais pontos de Bauru

    HRAC/Centrinho-USP é destaque em matéria especial dos 120 anos de Bauru. Principais pontos da cidade foram escolhidos pelos telespectadores.

  • HRAC/Centrinho na série ‘Joias do Interior’, da TV TEM

    Neste novo vídeo, quem conta sua história e fala sobre o tratamento é a jovem Gabriela Viana e sua mãe, Claudinéia, de Bauru. Clique na imagem e confira!

  • Dia a dia do Hospital (Jogo de Cintura, TV TEM, 04/10/14)

    O dia a dia do Centrinho-USP. Histórias de gente que é exemplo de superação, dedicação e alegria!

  • Primeiros sons (Fantástico, TV Globo, 07/09/14)

    Crianças escutam pela 1ª vez e têm reações emocionantes

  • Sistema FM (TEM Notícias, TV TEM)

    Teste

    Centrinho usa sistema FM para facilitar aprendizado de crianças com problemas auditivos. Reportagem: Evandro Cini

  • Implante Coclear (Encontro com Fátima Bernardes, TV Globo, 11/11/14)

    Encontro com Fátima Bernardes mostra tecnologias que auxiliam a vida de pessoas com deficiência, como a do pequeno Enzo, usuário de implante coclear

  • Fissura labiopalatina (Bem Estar, TV Globo, 24/06/13)

    Programa Bem Estar, da TV Globo, exibe matéria sobre tratamento da fissura labiopalatina. Reportagem: Giuliano Tamura

  • Fissura labiopalatina (Hoje em Dia, Rede Record)

    Quadro "Você e o doutor", do Programa Hoje em Dia, da Rede Record, destaca cuidados com bebês com fissura labiopalatina

  • Fissura labiopalatina (Hoje em Dia, Rede Record, 16/11/11)

    Record faz reportagem especial sobre fissura labiopalatina. Confira!

  • Centrinho tatuado (Jornal da Cidade, Bauru, 13/04/12)

    A história de Gabriela Oliveira da Silva, 22 anos, gaúcha, moradora de Pelotas, não é só de recuperação de saúde, vida social e gratidão, mas também de homenagem ao tratamento que recebeu nos últimos 20 anos no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da USP (HRAC/USP) de Bauru, conhecido como Centrinho.

  • Estadão

    Hospitais paulistas que atendem pacientes de todo o país foram destaque em reportagem do jornal O Estado de S. Paulo. Clique na imagem acima e confira a matéria na íntegra, que também aborda o trabalho do Centrinho-USP.

  • Imprensa destaca 20 anos do implante coclear no Brasil

    Dia 14/5/2010, reportagem foi destaque no programa Direto da Redação, veiculado nacionalmente pela Record News

  • “Nosso Mural” informativo de comunicação interna

    Essa é uma publicação semanal do Centrinho-USP, parte das estratégias de comunicação interna do Hospital.
  • A instituição

    Hospital localizado em Bauru (SP), Brasil, que oferece tratamento integral nas áreas de anomalias craniofaciais, síndromes associadas e deficiências auditivas via Sistema Único de Saúde (SUS).

  • Instituições parceiras

Novo site do HRAC/Centrinho-USP está no ar

novo_site_hracO Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP está com um novo site oficial. O endereço www.hrac.usp.br entrou no ar no dia 2 de dezembro, com renovação visual, estrutural e de conteúdo.

O site agora utiliza a plataforma WordPress, adotada como padrão pela USP para gerenciamento de publicações on-line, e que traz mais agilidade na atualização de dados e de layout. Outra novidade é que a página está publicada no serviço central de hospedagem de sites da Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) da Universidade, que confere maior segurança de informação, estabilidade e disponibilidade.

O novo site traz as informações essenciais sobre a instituição, os tratamentos realizados, as políticas de humanização, os programas de ensino e editais e licitações. Também agregou, no mesmo endereço, conteúdos que anteriormente ficavam em páginas distintas, como dados sobre pesquisa, agenda de eventos e área de notícias.

Aliada ao projeto visual, a nova estrutura informacional vem facilitar a busca, o acesso e a visualização dos conteúdos tanto para pacientes, familiares, estudantes, pesquisadores e profissionais como para o público em geral.

A nova página do HRAC/Centrinho-USP é fruto de um trabalho em equipe, desenvolvido integralmente por profissionais do Hospital, sob a supervisão da Superintendência e da Comissão Gestora da instituição, e não demandou investimento financeiro.

Desde a arquitetura de informação inicial, projeto visual, produção e compilação de conteúdo até a revisão, teve a participação direta de: Álvaro Campoy Neto, Caroline Thomazelli, Márcio Antonio da Silva e Marisa Romangnolli, do Serviço de Comunicação; Gledson Duarte Possati, Maria José Bento, Rafael Mattos de Deus, Rosemeire Aparecida Gimenes Botelho e Tatiana Alonso Lunardi Casoto, do Serviço de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão; Vânia Solange Teixeira Gianezi, da Seção de Compras; e Marcos Kenned Magalhães, Odílio Segura Junior, Rinaldo Hungaro Tamarozzi, Robert David Nebo e Rosemari Frediani Motta, do Serviço de Informática Hospitalar.

Também contou com a colaboração das diversas Divisões, Serviços e Seções do HRAC/Centrinho-USP, além do apoio e suporte técnico da Seção Técnica de Informática da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) e da STI-USP.

“A proposta do novo site é otimizar a divulgação das principais atividades do HRAC e favorecer a comunicação com os diferentes usuários dos nossos serviços acadêmicos e de atendimento”, destaca a professora Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, superintendente do HRAC/Centrinho-USP e diretora da FOB-USP.

Com a desativação do antigo site, o endereço www.centrinho.usp.br irá redirecionar o usuário automaticamente para o novo site do Hospital.

Anúncios

Trabalho de residente do Centrinho-USP recebe menção honrosa em Prêmio de Ciência e Tecnologia para o SUS

foto_hrac

A professora Deborah, a residente Ana Luiza e a psicóloga Midori. Foto: Tiago Rodella, HRAC-USP

De baixo custo, interação on-line entre mães de crianças candidatas e usuárias de implante coclear mostrou os mesmos benefícios conhecidos em grupos presenciais; participantes se sentiram acolhidas e fortalecidas, o que é determinante para o sucesso do tratamento

Um trabalho desenvolvido no Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Auditiva do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP recebeu menção honrosa no Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS 2016, na categoria Monografia de Especialização ou Residência. O trabalho havia sido selecionado como um dos cinco finalistas na categoria.

Intitulada “A experiência de mães de crianças candidatas e usuárias de implante coclear participantes de uma rede social on-line”, a monografia é de autoria de Ana Luiza Martins Apolônio, residente em Psicologia na Residência Multiprofissional em Saúde Auditiva (turma 2014/2015), sob orientação da psicóloga Midori Otake Yamada, da Seção de Implante Coclear do HRAC-USP, e coorientação da fonoaudióloga Marina Morettin Zupelari, do Departamento de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP.

O objetivo do estudo foi identificar e analisar aspectos psicológicos relacionados aos pensamentos, sentimentos e emoções relatadas pelas mães participantes da rede social on-line ‘Portal dos Bebês’, criada a partir da dissertação de mestrado “Telessaúde em Audiologia: Avaliação da eficácia de uma rede social on-line como apoio aos pais de crianças com deficiência auditiva”, de autoria da fonoaudióloga Camila Piccini Aiello, orientada pela professora Deborah Viviane Ferrari no Programa de Mestrado em Fonoaudiologia da FOB-USP.

“A interação on-line, de baixo custo, evidenciou os mesmos benefícios conhecidos em grupos presenciais. As participantes se sentiram acolhidas e fortalecidas, indicando que a rede contribui para uma prática assistencial humanizada”, destaca Ana Luiza.

“Os relatos trouxeram expressões relativas à cirurgia e ativação do implante coclear, à família e à estimulação. Foram expostas dúvidas, preocupações, conhecimento adquirido e superações. Sentimentos negativos e positivos também foram relatados, como medo, ansiedade, angústia, alegria, gratidão, religiosidade e alívio. Verificou-se ainda a troca de experiências, informações e ajuda mútua, e estabelecimento de um vínculo de aproximação e amizade entre as mães”, explica.

De acordo com Ana Luiza, o apoio aos pais de crianças candidatas e usuárias de implante coclear é determinante para o sucesso deste tratamento, ofertado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “A aplicabilidade ao SUS está no fato da rede social on-line ser um recurso para fornecimento de apoio, com potencial para promover a equidade, universalidade do acesso e desenvolvimento de um processo de reabilitação humanizado, centrado na família, além de ser consonante com as propostas do Programa Telessaúde Brasil, do Ministério da Saúde”, conclui.

Parceria
A professora Deborah explica que o trabalho de Ana Luiza é uma análise complementar dos dados da dissertação de Camila e ressalta a importância da parceria institucional entre a FOB e o HRAC.

Segundo a professora, a origem desse portal se deu a partir da linha de pesquisa Telessaúde e inovações tecnológicas, do Programa de Mestrado em Fonoaudiologia da FOB, por conta da necessidade de acompanhar as famílias à distância, já que muitas delas tinham dificuldade de vir para o atendimento na Seção de Implante Coclear do HRAC.

“Na dissertação de mestrado, nós fizemos a análise dos dados do ponto de vista fonoaudiológico. E essa parceria institucional com o HRAC é muito importante, porque ampliou o escopo do projeto, agregou o olhar da Psicologia para esses dados, e felizmente teve esse reconhecimento do Ministério da Saúde”, salienta Deborah.

A premiação
Os vencedores foram anunciados na cerimônia de entrega do Prêmio, no último dia 13 de dezembro, em Brasília (DF). Entre os critérios avaliados estão a viabilidade da aplicação dos resultados ou absorção de novas tecnologias, o potencial de inovação, a contribuição para a consolidação dos princípios e diretrizes do SUS e o mérito técnico-científico.

Em 2016, foram inscritos 89 trabalhos na categoria doutorado, 111 em mestrado, 36 monografias de especialização ou residência e 109 artigos publicados. O valor do prêmio em dinheiro para os vencedores foi de 15 a 50 mil reais, conforme a categoria. Os trabalhos vencedores e os finalistas que receberam menções honrosas serão divulgados, na íntegra, no Portal do Ministério da Saúde (www.saude.gov.br/sctie) e na Biblioteca Virtual de Saúde do Ministério (www.saude.gov.br/bvs). Também será publicado um livro contendo os resumos dos trabalhos vencedores e dos que receberam menções honrosas.

O Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS é uma iniciativa da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE) do Ministério da Saúde que busca valorizar os pesquisadores da área da saúde e suas pesquisas, indispensáveis para o desenvolvimento das políticas públicas de saúde no país, além de incentivar a produção de trabalhos técnico-científicos na área de ciência e tecnologia de interesse do SUS.

Implante coclear
O implante coclear é um dispositivo eletrônico que estimula diretamente o nervo auditivo, por meio de pequenos eletrodos inseridos cirurgicamente dentro da cóclea, substituindo funções desta parte do ouvido interno. O dispositivo é indicado a crianças e adultos com surdez total ou quase total não beneficiados pelo uso de aparelhos auditivos convencionais.

(Com informações do Ministério da Saúde)

Mestrandas da Suécia realizam intercâmbio no Centrinho

foto-1

A partir da esquerda: professora Ana Paula Fukushiro (FOB/HRAC), Katarina, professora Inge, Roxanne e a fonoaudióloga Renata Yamashita (HRAC), que já realizou capacitação no Karolinska. Foto: Márcio Antonio da Silva

As estudantes são do Karolinska Institutet, uma das principais universidades
da área médica do mundo, responsável pela indicação do
Nobel de Medicina

 

O Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP recebeu, nos meses de novembro e dezembro, duas alunas de mestrado em Fonoaudiologia do Karolinska Institutet, de Estocolmo, na Suécia.

Katarina Karlin e Roxanne S. Harris realizaram intercâmbio de cinco semanas no HRAC-USP, por meio de convênio de cooperação acadêmica internacional firmado neste ano de 2016 pelas duas instituições.

As estudantes da Suécia atuaram no Laboratório de Fisiologia do Hospital, onde receberam capacitação em métodos instrumentais de avaliação da fala, da respiração e do sono. Também participaram de duas disciplinas internacionais do Programa de Pós-Graduação do HRAC-USP, ministradas em língua inglesa, com carga horária de 45 horas cada. Além disso, realizaram observação supervisionada em áreas de interesse como fonoaudiologia, odontologia e implante coclear.

De acordo com a coordenadora do convênio, Inge Elly Kiemle Trindade, professora titular da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) e da Pós-Graduação do HRAC, o Karolinska Institutet tem um grupo de docentes que atua na reabilitação das fissuras labiopalatinas, mas não oferece um treinamento e uma experiência similar sobre os protocolos, formas e etapas do tratamento, com uma visão global das diferentes áreas profissionais. “Para eles é um conhecimento enriquecedor”, afirma.

A parceria entre o Hospital e o instituto prevê o intercâmbio de estudantes de pós-graduação, docentes, pesquisadores e membros da equipe técnico-administrativa das duas instituições, para participação em atividades de ensino e pesquisa. Os campos de estudo estabelecidos são patologia da fala e linguagem, e fisiologia e patologia da fala aplicadas às fissuras orofaciais e anomalias relacionadas. Segundo a professora Inge, já está prevista para 2017 a ida de um aluno do Programa de Pós-Graduação do HRAC-USP para o instituto sueco.

Prestígio internacional
O Karolinska Institutet está entre as principais universidades da área médica do mundo e é a maior instituição acadêmica de pesquisa médica da Suécia. É uma comissão do Karolinska Institutet que indica os laureados com o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina, sendo que cinco pesquisadores do instituto já ganharam o Nobel nessa categoria. A instituição ficou em 28º lugar no World University Rankings 2016-2017, realizado pela consultoria britânica de educação superior Times Higher Education (THE).

“O Instituto Karolinska é reconhecidamente um centro de pesquisa de ponta, seja na área médica ou em outras áreas do conhecimento. É um local procurado por alunos do mundo inteiro para intercâmbio. Para nós, do Centrinho-USP, essa parceria representa uma grande honra, dado o prestígio do instituto na comunidade científica internacional. É um reconhecimento do trabalho que o Hospital vem desenvolvendo”, conclui a professora Inge.

Encontro na USP em Bauru discute transtornos da aprendizagem e neurodesenvolvimento

psico-infantilA USP-Bauru sedia, nos dias 4 e 5 de novembro, o 5º Encontro de Neuropsicologia na Infância, promovido pelo Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) e pela Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). O tema neste ano será “Neurodesenvolvimento e os Transtornos da Aprendizagem”.

De acordo com a coordenadora do evento, professora Maria de Lourdes Merighi Tabaquim, do Programa de Pós-Graduação do HRAC-USP e do Departamento de Fonoaudiologia da FOB-USP, o objetivo é discutir aspectos preventivos, de diagnóstico e tratamento de transtornos do desenvolvimento, visando à difusão do conhecimento teórico e empírico para profissionais, alunos e pais e à melhoria da aprendizagem e qualidade de vida da criança com necessidades educativas especiais.

“Esta edição vai abordar temas relacionados ao neurodesenvolvimento, agregando diversas disciplinas da saúde e educação, dentre elas neurologia, psiquiatria, psicologia, fonoaudiologia, pedagogia e odontologia”, ressalta. Entre os convidados estão renomados especialistas do Brasil e do exterior.

Voltado a professores, profissionais e estudantes da área da saúde, pais e toda a comunidade interessada, o Encontro terá curso sobre dificuldade na leitura, escrita e matemática, no dia 4 de novembro (sexta-feira), das 14h às 18h, além de videoconferência e palestras sobre assuntos como comportamento motor, neurodesenvolvimento no ensino infantil e dislexia, no dia 5 (sábado), das 8h às 18h.

Os interessados podem se inscrever com valores promocionais pela internet até o dia 28 de outubro. O 5º Encontro de Neuropsicologia na Infância será realizado no Teatro Universitário da USP em Bauru, que fica na Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária. Inscrições e mais informações pelo site www.centrinho.usp.br/eventos/info, e-mail eventos.hrac@usp.br ou pelo telefone (14) 3235-8437.

Serviço
5º Encontro de Neuropsicologia na Infância
Tema: “Neurodesenvolvimento e os Transtornos da Aprendizagem”
Quando: 4 e 5 de novembro
Onde: Teatro Universitário da USP em Bauru (Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária, Bauru-SP)
Público-alvo: professores, profissionais e estudantes da área da saúde, pais e demais interessados
Inscrições promocionais: até 28 de outubro
Realização: Hospital Centrinho-USP e FOB-USP
Inscrições e mais informações: site www.centrinho.usp.br/eventos/info, e-mail eventos.hrac@usp.br ou telefone (14) 3235-8437

especial: Mês das crianças no Centrinho-USP tem brincadeiras e confecção e entrega de brinquedos

dia_das_criancas_centrinho

Foto: Álvaro Campoy Neto, SerCom HRAC-USP

O Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP preparou uma programação especial para as crianças neste mês de outubro, com atividades voltadas aos pacientes em internação e em rotina ambulatorial e às crianças do Centro Educacional do Deficiente Auditivo (Cedau), programa ligado ao Serviço de Educação e Terapia Ocupacional do Hospital.

Segundo a chefe técnica do Serviço, Márcia Cristina Almendros Fernandes Moraes, serão realizadas durante o mês oficina de confecção de brinquedos, atividades plásticas, pintura facial, contação de histórias, gincanas, brincadeiras e até mesmo uma espécie de “Master Chef Kids”.

No dia 11 de outubro, terça-feira, a partir das 9h, acontece a “Festa das Crianças”, com o ambiente da Brinquedoteca decorado e a equipe com roupas temáticas. Haverá brincadeiras para as crianças e serão entregues brinquedos confeccionados pelos próprios pacientes e familiares com materiais reaproveitáveis. Em seguida, a equipe faz a entrega de brinquedos aos pacientes acamados.

Cedau
Para as crianças usuárias de aparelho auditivo e implante coclear do Cedau, será realizada a atividade “Master Chef Kids”. Na segunda-feira, dia 10, às 9h e às 14h30, haverá preparação de salada de frutas pelas crianças com orientação da equipe. No dia 13, quinta-feira, nos mesmos horários, também com a orientação dos profissionais, as crianças vão preparar lanches. A equipe confeccionou aventais lúdicos para essa atividade.

Na terça-feira, dia 11, às 9h e às 15h, acontece gincana para as crianças do Cedau, com brincadeiras e entrega de lembrancinhas feitas pelos pacientes e acompanhantes da Recreação com materiais reaproveitáveis.

Nos dias 14 (às 15h) e 17 (às 9h30) haverá contação de história, “Viagem ao mundo encantado”, pela técnica de apoio educativo Sheila Garcia. As crianças do Cedau vão participar ainda de passeios ao McDonald’s (no dia 18 às 9h30 e dia 20 às 15h) e ao Zoológico Municipal de Bauru (em 21 de outubro às 9h e 4 de novembro às 14h30).

Centrinho-USP: Projeto TOPS reúne pesquisadores internacionais em Bauru

reuniao_tops-1Bauru sedia nesta semana, de 3 a 7 de outubro, reunião internacional do Projeto TOPS (Timing of Primary Surgery for Cleft Palate, ou: Cronologia da Cirurgia Primária da Fissura de Palato, em português), um estudo clínico randomizado desenvolvido por 22 centros especializados do Reino Unido, Escandinávia e Brasil – representado pelo Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP. A pesquisa multicêntrica investiga qual a melhor idade para cirurgia primária de palato (6 ou 12 meses) e o impacto no desenvolvimento da fala, audição e crescimento facial.

A professora Inge Elly Kiemle Trindade, coordenadora do Projeto pela USP, explica que a reunião é a segunda etapa das avaliações de amostras de fala de pacientes aos 12 meses (a primeira aconteceu no mês de março, em Manchester, na Inglaterra). “Trata-se de um método translinguístico de avaliação, em que as amostras de fala têm sons equivalentes e podem ser avaliadas por pesquisadores das diferentes línguas envolvidas no projeto”. A metodologia propicia reprodutibilidade e maior confiabilidade do julgamento perceptivo entre diferentes avaliadores.

Participam do encontro em Bauru o coordenador geral do Projeto TOPS, professor William Shaw, da University of Manchester (Inglaterra) e do Centro Colaborativo para Pesquisas em Anomalias Craniofaciais da Organização Mundial da Saúde (OMS); a coordenadora do TOPS no Brasil, professora Inge Trindade; as coordenadoras na área de fonoaudiologia, professora Christina Persson, da University of Gothenburg (Suécia), e professora Elisabeth Willadsen, da University of Copenhagen (Dinamarca); e as fonoaudiólogas do Projeto pelo HRAC: professora Ana Paula Fukushiro, Cristina Guedes de Azevedo Bento Gonçalves, Haline Coracine Miguel, Renata Paciello Yamashita e Sílvia Helena Alvarez Piazentin Penna.

reuniao_tops-2Durante a semana, também acontecem reuniões com os membros das demais áreas do HRAC que integram o TOPS (cirurgia plástica, otorrinolaringologia, odontologia, serviço social e equipe de apoio administrativo), além de planejamento para os próximos cinco anos pelos coordenadores do Projeto.

A pesquisa também vai avaliar as crianças aos três e cinco anos de idade, quanto ao progresso da fala e da audição e quanto ao desenvolvimento físico (crescimento craniofacial). De acordo com a professora Inge Trindade, os 155 pacientes do HRAC que participam do estudo já foram operados, conforme planejado. “Neste momento, estamos finalizando as avaliações aos 12 meses, já temos parte das avaliações de crianças aos três anos e uma de criança aos cinco anos”, relata. Com convênio renovado neste ano com a University of Manchester, o TOPS tem financiamento do National Institutes of Health (NIH), dos Estados Unidos.

Fotos: Álvaro Campoy Neto e Márcio Antonio da Silva, SerCom HRAC-USP

solidariedade: Alunas de Aprimoramento realizam campanha em prol da Profis

As alunas do Programa de Aprimoramento Profissional do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP promovem, nos meses de setembro e outubro, uma campanha beneficente em prol da Profis-Bauru. O objetivo da campanha é arrecadar mantimentos para a entidade, como leite e bolachas, e também papel higiênico.

As doações podem ser entregues nas caixas coletoras distribuídas nas duas Portarias de Funcionários do HRAC-USP e no Hall de Entrada da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Mais informações: telefone 3235-8088.

A entidade
Criada em 1975, a Sociedade de Promoção Social do Fissurado Lábio-Palatal (Profis) de Bauru é uma entidade filantrópica que presta assistência e suporte social aos pacientes em tratamento no HRAC-USP e familiares. Os principais benefícios e serviços oferecidos são: alimentação, hospedagem, alojamento (para pacientes, acompanhantes e motoristas de ambulância), refeitório, berçário, lactário, brinquedoteca para as crianças, guarda-volumes, sala de descanso, informações sobre transporte, hotéis e pensões, entre outros. Site: www.profis.com.br.

%d blogueiros gostam disto: