• Blog do HRAC Centrinho-USP

    Este é o Blog oficial do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da Universidade de São Paulo (USP), mantido pela Assessoria de Imprensa da instituição.
  • Na mídia‬:

  • TV TEM: Reportagem especial mostra principais pontos de Bauru

    HRAC/Centrinho-USP é destaque em matéria especial dos 120 anos de Bauru. Principais pontos da cidade foram escolhidos pelos telespectadores.

  • HRAC/Centrinho na série ‘Joias do Interior’, da TV TEM

    Neste novo vídeo, quem conta sua história e fala sobre o tratamento é a jovem Gabriela Viana e sua mãe, Claudinéia, de Bauru. Clique na imagem e confira!

  • Dia a dia do Hospital (Jogo de Cintura, TV TEM, 04/10/14)

    O dia a dia do Centrinho-USP. Histórias de gente que é exemplo de superação, dedicação e alegria!

  • Primeiros sons (Fantástico, TV Globo, 07/09/14)

    Crianças escutam pela 1ª vez e têm reações emocionantes

  • Sistema FM (TEM Notícias, TV TEM)

    Teste

    Centrinho usa sistema FM para facilitar aprendizado de crianças com problemas auditivos. Reportagem: Evandro Cini

  • Implante Coclear (Encontro com Fátima Bernardes, TV Globo, 11/11/14)

    Encontro com Fátima Bernardes mostra tecnologias que auxiliam a vida de pessoas com deficiência, como a do pequeno Enzo, usuário de implante coclear

  • Fissura labiopalatina (Bem Estar, TV Globo, 24/06/13)

    Programa Bem Estar, da TV Globo, exibe matéria sobre tratamento da fissura labiopalatina. Reportagem: Giuliano Tamura

  • Fissura labiopalatina (Hoje em Dia, Rede Record)

    Quadro "Você e o doutor", do Programa Hoje em Dia, da Rede Record, destaca cuidados com bebês com fissura labiopalatina

  • Fissura labiopalatina (Hoje em Dia, Rede Record, 16/11/11)

    Record faz reportagem especial sobre fissura labiopalatina. Confira!

  • Centrinho tatuado (Jornal da Cidade, Bauru, 13/04/12)

    A história de Gabriela Oliveira da Silva, 22 anos, gaúcha, moradora de Pelotas, não é só de recuperação de saúde, vida social e gratidão, mas também de homenagem ao tratamento que recebeu nos últimos 20 anos no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da USP (HRAC/USP) de Bauru, conhecido como Centrinho.

  • Estadão

    Hospitais paulistas que atendem pacientes de todo o país foram destaque em reportagem do jornal O Estado de S. Paulo. Clique na imagem acima e confira a matéria na íntegra, que também aborda o trabalho do Centrinho-USP.

  • Imprensa destaca 20 anos do implante coclear no Brasil

    Dia 14/5/2010, reportagem foi destaque no programa Direto da Redação, veiculado nacionalmente pela Record News

  • “Nosso Mural” informativo de comunicação interna

    Essa é uma publicação semanal do Centrinho-USP, parte das estratégias de comunicação interna do Hospital.
  • A instituição

    Hospital localizado em Bauru (SP), Brasil, que oferece tratamento integral nas áreas de anomalias craniofaciais, síndromes associadas e deficiências auditivas via Sistema Único de Saúde (SUS).

  • Instituições parceiras

Entrevistada da semana: Cidinha

Formada em Psicologia, em 1987, pela Fundação Educacional de Bauru (atual Unesp), Maria Aparecida Lopes – ou simplesmente Cidinha, como é conhecida por todos -, tem uma vida dedicada ao trabalho e à família. Com vinte e cinco anos de casa, Cidinha assegura que não há problemas que não possam ser resolvidos. “Tudo o que precisamos é nos colocar no lugar do outro”. Com esta filosofia, embasada na sua formação acadêmica, ela conduz um eficiente trabalho na Divisão de Saúde Auditiva do Centrinho-USP, onde atua desde 1992. Lá, à frente da área administrativa, convive com pacientes de todo o Brasil – de quem recebe as maiores lições – e com uma equipe diversificada. No meio da correria do cotidiano, ela abriu sua sala para conversar com a gente:

Nesses anos todos, o que mais lhe surpreendeu?
Há muitas histórias. Mas, de todas elas, guardo duas preciosas. A primeira refere-se a um pai que me emocinou demais, comparando nossa equipe a anjos da guarda. De fato, falo sempre que o nosso anjo da guarda não pode cochilar. A outra foi um grande presente: numa tarde qualquer, uma mãe de paciente pediu para falar comigo. Eu estava ocupada e a fiz esperar um pouco. Quando fui até ela, dei de cara com um embrulho engraçado e emocionante: era um peixe enorme e fresco, cujo rabo escapava do papel. Era um presente para mim!

É verdade que você é uma “mãe-roqueira”?
Esse é um rótulo pouco conhecido, mas que acabo assumindo para estar perto da pessoa que mais amo: meu filho Vinícius, de 19 anos. Ele adora rock e, às vezes, eu vou a shows com ele. O último foi o do Sepultura. Eu já estava vestida quando ele pediu para dar uma melhorada no meu visual. Resultado: lá fui eu de camiseta preta, correntes e outros acessórios. Faço isso porque eu quero vivenciar tudo o que acontece com ele, quero fazer parte do mundo dele. A reação é automática: amizade, carinho e cumplicidade. Ele é adotivo e soube disso desde os dois  anos de idade. Nossa família é completa!
%d blogueiros gostam disto: